23/04/2009

"No bate-papo..."

Nunca imaginei postar trechos de uma conversa do MSN aqui no blog. Mas, uma breve discussão sobre o post anterior a esse com o Dreyer, despertou-me a vontade de partilhar isso com você, caro leitor imaginário.



I've Choose Live. diz:
eu li o seu texto
ÓTIMO!
- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
ohh, obrigado! ^-^
I've Choose Live. diz:
teve aquela sensação recentemente?
- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
rapaz... recentemente, recentemente, não!
mas sinto agonias constantes quando ouço algumas músicas
hahaha

I've Choose Live. diz:
eu sei como é! tenho umas musicas que me fazem isso também
- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
bate uma saudaaaaaaade²
I've Choose Live. diz:
uma vontade de ligar, de dizer que sente falta
- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
ISSOOO³³ isso mesmo!
mas passa rápido, pq eu sei que só foram bons aqueles momentos
e que não vai valer a pena voltar, sabe?

I've Choose Live. diz:
exatamente! ai vc pensa
pensa
e conclui que isso não seria bom

- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
issoooo³³³
hahahahaha
por isso que é bom guardar e deixar pegar poeira

I've Choose Live. diz:
que aqueles foram momentos vividos, que se transformaram em lembranças
- {www.danvictor.blogspot.com ● diz:
ahaaaam³, que é melhor parar por aí.


Será que precisa de complementos? Ou posso considerar o assunto encerrado?
[...]
Dessa forma, a corte determina o passado culpado e você livre! (Para amar e quebrar a cara mais uma vez!)

18/04/2009

“Quem nesse mundo faz o que há durar?...”

“Memórias, não são só memórias.
São fantasmas que me sopram aos ouvidos
coisas que eu nem quero saber.”
(Pitty – Memórias)


Caro leitor imaginário, siga meus pensamentos e imagine a cena: você está indo para uma festa. Você está lindo, com sua melhor roupa, seus sapatos novos e caprichou no cabelo. Aí, se depara com aquela pessoa que facilmente se imaginaria casado, com filhos e vivendo a vida que pediu a Deus. Ao passar por perto dela, eis que você sente um cheiro não tão agradável. Não, não é que ela cheire mal. Mas, por mero castigo do acaso, você sentiu que ela usa o mesmo perfume que uma ex sua usava, quando vocês estavam juntos.


Nada pior do que esses flashbacks, não é?


Enquanto isso, vendo por outro ângulo, isso pode ser uma coisa boa. Você lembra que aquele cheiro já esteve em sua pele quando estavam juntos. Você até sorri ao lembrar disso. Você vê fotos, vídeos, cartas... é incrível o poder que a mente tem de nos fazer voltar atrás com coisas tão simples, tão singelas. Como diria a amiga da Mata “peço tanto a Deus para esquecer, mas, só de pedir, me lembro.”


Falando em música, e quando você deita para dormir? Você deita e tenta relaxar daquele dia mega estressante, ultra cansativo que você teve, para recarregar as baterias para o dia seguinte. Aí, sintoniza o rádio na sua estação favorita, naquele programa da madrugada que toca aquelas canções bem gostosas que embalam você como uma criança no colo da mãe. Mas, não! Começam a tocar as primeiras notas daquela musica que serviu de trilha sonora quando você a viu pela primeira vez, ou no primeiro encontro, ou no momento do primeiro beijo. Pior ainda (se possível), se tocar aquela música que vocês ouviram quando dançaram juntos. Abraçados, os corpos bem próximos, a cabeça dela encostada na tua, as mãos dadas... ai, ai.


Mas, como li em algum lugar hoje à tarde: o único motivo para a pessoa viver feliz é vivendo o presente, porque o futuro não é para se pensar, é para se esperar. O que me faz pensar: e em relação ao passado? Por que, se nem o futuro é algo a ser “prosperado”, o que devemos fazer com as memórias do passado? Os aromas? As fotos? As cartas? As canções?... Tive uma idéia, caro leitor imaginário! Que tal guardarmos todas essas lembranças? As fotos e as cartas, guardá-las-emos em uma caixa e escondê-las-emos em baixo da cama pra encher de poeira. Já os aromas e as canções, que não fazem parte do material, esses serão guardados em um relicário bem no fundo do coração, pra serem lembradas de vez em quando, só pra gente sentir aquela agonia gostosa e, mais uma vez, relembrar...



“E até hoje não houve um só dia em que eu não me lembrasse. Daqueles nossos dias. E até hoje não houve um só dia. Em que eu não me lembrasse de você.”
(Tudo me faz lembrar você – Jota Quest)

06/04/2009

“Tô com vontade...”

Tá despertando em mim uma vontadezinha infinda de colocar meu braço sobre teu ombro. Trazer você pra mim, apertar seu corpo junto ao meu. E assim aquecer o friozinho de saudade apertada e que grita o que sinto por você, que você sente por mim e que está aqui no coração.

"Você é tudo que eu mais precisava.
Isso está escrito em todo o teu rosto."