Contrate

18/10/2011

O tempo voa, ame hoje!



O tempo voa e eu não sei nem por onde começar. Sei que passa de meia noite e que eu tenho que ir dormir, pois amanhã acordo cedo para trabalhar. Ironicamente lembrei que quando eu tinha uns 14 anos esse era o horário que as coisas realmente começavam pra mim. Foi dos 11 aos 18, talvez 19, vivendo só as coisas que as madrugadas ofereciam. Lembro também que meu toque de recolher era o quando começava o telecurso 2000, mesmo já estando em 2009.

Lembro também de todas as noites em que eu tinha prazer em ver passar enquanto eu lia minhas revistas teens e assistia aos meus DVDs teens, não existia coisa melhor pra mim naquela época. Hoje, sento em frente ao notebook e não consigo terminar de uma vez só um episódio de “Blossom”, uma série que era transmitida no Brasil pelo SBT e passava na hora do almoço. Antes, eu corria da escola pra poder não perder um segundo sequer, hoje eu corro assistindo ela enquanto tomo café da manhã pra não me atrasar para o trabalho.

Não é que eu esteja arrependido de nada ou que eu esteja reclamando, mas é que as coisas eram tão mais fáceis quando eu não tinha contas a pagar, nem tantas obrigações e a minha única preocupação era saber se o entrevistado daquela madrugada do Jô ia ser alguém interessante ou alguém do elenco de Malhação.

Por mais que o tempo esteja passando rápido demais, eu realmente não me importo se o mundo vai acabar em 2012, porque eu vou poder abrir a minha boca e dizer: Eu vivi! Eu estive aqui, eu conheci pessoas maravilhosas, eu tive amigos, eu tive uma família que me apoiou. Eu saboreei coisas, experimentei de tudo que quis, conheci lugares, senti o vento em meu rosto, senti calor, senti frio, senti a chuva escorrendo em minha pele e, o mais importante de tudo isso, eu senti amor. Amor que transmiti. Amor que recebi. Amor  que foi correspondido.

Portanto, caro leitor imaginário, não se importe se da próxima vez que for encarar o espelho, você venha a perceber que há um fio de cabelo branco em sua cabeça. Pense que, quando você foi jovem, você quis pintá-lo de verde, de vermelho ou de rosa e que você foi feliz em pensar dessa forma. O que nós somos hoje é pura consequência do que fomos há alguns anos. E hoje eu estou ainda mais feliz, espero que você também esteja. Viva o hoje, ame o hoje... AME, HOJE!

3 comentários:

gυтн disse...

É meu caro Dan, você esta coberto de razão. Engraçado que eu estava com este um pensamento parecido ao ver o velho filme Clik que passou na sessão da tarde, onde ele esta preocupado em avançar no tempo. Pude sentir que o que importa na nossa vida não é querer adiantar as coisas e sim viver cada momento de nossas vidas, pois eles são unicos e não voltam atras. Bom seria se pudessemos voltar ao tempo, talvez não para mudar nada, mais sim para viver novamente bons momentos que não voltam atras, onde a vida era uma simples descoberta, onde cada descoberta nos levava a uma felicidade, o que hoje em dia muitas vezes não acontece, pois estamos nos antecipando tanto as coisas que as vezes temos a impressão de sermos apenas um narrador da nossa propria historia e não um personagem que vive a prende a cada dia.

Bruno Azevedo disse...

Interessante termos a consciência de viver o hoje né? Importante mesmo é olhar para trás e analizar tudo o q fizemos no passado para construirmos algo concreto agora e colher coisas maravilhoso no futuro. A vida é asssim! Saudadess amigo!!! beijo no S2

Maxwell disse...

Poxa, me deu uma sensação de nostalgia agora, lembrando que as nossas únicas preocupações eram bobagens tão boas. Lembro de ir na sua casa, gravar clipes, assistir SKY, era tudo tão inocente e bonito. Ai que saudades...


Contrate