Contrate

20/10/2010

"Fábula das batatas..."



Ai, que tormento, caro leitor imaginário! Parece que minha vida era guiar um caminhão de batatas que virou a curva escorregadia, derrubou todas as batatas pela estrada e agora é meu dever recolher todas elas, ver se estão todas bem e seguir meu rumo.


Mas nessa viagem, nem todas as batatas ficaram intactas. Algumas se amassaram muito, outras perderam parte da casca com o impacto no solo e não poderão ser mais utilizadas. Uma delas foi a que mais sofreu a pressão da queda: a batata estava no topo do veículo, rodopiou e caiu. Ao cair espatifou-se e teve seus pedaços pisados pelos pneus que freavam.


Essa batata aí não pôde ser aproveitada. Tive tanta pena dela que coloquei seus pedaços do meu lado, no banco do carona, como se fosse um bichinho de estimação. Ela segue comigo em todas as estradas. Agora ela não está mais disponível como antes e, antes que morra por completo, vou usá-la como adubo para novos pezinhos de batata que criarei com muito cuidado. Eles darão novas batatinhas e não deixarei que pneus desenfreados as pisem, as amassem e as destruam. 

9 comentários:

Josy disse...

Oh amor q linda historia! Me achei um dos novos pezinhos de batata q vc semeou. TE amo tanto... *-* Beijooo meu Divo!

Aline Brito disse...

Adorei demais. Lindo. Cronista vc.

Ednaldo disse...

Vida que segue, como diria um colega meu. Haverá sempre batata caindo. E batata a ser colhida. Quando temos essa percepção da vida, tudo é menos sofrido. Cabeça erguida. "Vida que segue". Abração cara.

BCM disse...

ADOREI!

Clara disse...

E assim é a vida... Linda fábula, amigo!

Calleo disse...

lindo ;)

Luísa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Milca disse...

Que seja doce.
=)

Rafael disse...

Sou uma batata que caiu em sua vida. uahsuhaus
Beijo maigo, adorei a historinha.


Contrate