Contrate

24/03/2011

“Ciúme + Ciúme = ?...”


"Chega de temer, chorar, sofrer, sorrir, se dar
E se perder e se achar e tudo aquilo que é viver

Eu quero mais é me abrir e que essa vida entre assim"
(Maria Bethânia - Explode coração)

Aqui está você, com seus vinte e poucos anos, com um histórico de vida bastante “vivido” entre viagens, festas, romances e muitas ou poucas amizades. Aí passa uns dias, você conhece alguém. Uma pessoa de fora do seu ciclo social, com hábitos diferentes e com vontade de mudar algo em ti. Passado mais algum tempo, você descobre que essa pessoa quer transformar coisas em sua vida baseado nas atitudes e desejos dela. Essas pessoas vêm camufladas. Elas vão engatinhando até chegar em sua vida e conquistar espaço delas. 

Você sabe pouco sobre ela, mas ela já sabe muita coisa de ti. Ela quer viver um presente ao seu lado, porém quer que você esqueça todo seu passado. Não aceita que amigos, na verdade, grandes amigos lhe escrevam e digam que sentem saudade de ti. Quer mudar seu gosto. Pede para que você apague coisas, rasgue fotos e quer lhe fazer acreditar que isso é normal.

Ciúme, ciúmes, ciúme. Até onde o poder do ciúme tem interferência em sua vida? Até qual ponto alguém pode lhe dizer o que você deve ou não fazer algo, já que isto não estaria de acordo com sua linha de pensamento? Estamos em 2011 e as pessoas ainda descontam no ciúme a desculpa de querer mudar algo em alguém.

Caro leitor imaginário, preste bastante atenção: o ciúme é uma das formas mais inocentes de mostrar que o amor existe. Ciúme não existe para ser levado ao extremo, mas, sim, para ser demonstrado em pequeninas ações para que esse outro alguém perceba que ela não pode viver sem você. Viva 1% do seu ciúme e a pessoa que está contigo vai perceber que você gosta 101% dela. Nunca use o ciúme como desculpa para expor seu ponto de vista. Por fim, nunca permita que alguém use o ciúme como arma em seu relacionamento. Quem ama, confia.


"Hoje quem me difama, viveu na lama também
Comendo a mesma comida, bebendo a minha bebida
Respirando o mesmo ar.
E hoje, por ciúme ou por despeito
Achar-se com o direito de querer me humilhar
Quem foste tu? Quem és tu?
Não és nada!"
(Maria Bethânia - Lama)

2 comentários:

@lipepossani disse...

ai q lindo amor...

Bruno Azevedo disse...

Concordo 100% amigo!!!


Contrate