Contrate

08/11/2008

"Let the past be the past"

Bom, depois de muito pensar, resolvi voltar e ativar meu blog... dessa vez de vez!
Serei menos cauteloso e mais atencioso. Aí você, meu caro leitor invisível, me pergunta: "Em relação a quê?", eu respondo: "Espere e verá"!

Essas últimas semanas foram irreversíveis pra mim, muitas coisas aconteceram. Coisas que passaram muito rápido e que não voltam mais. Coisas boas, coisas "legais", coisas ruins e coisas que EU QUERO que não voltem nunca mais.

Entrei no mês do meu aniversário meio confuso. Foi o primeiro ano em que eu entrei em Novembro sem estar ansioso para o meu aniversário. Como se isso fosse uma coisa "menos importante", e, acredite, não é! Essas coisas nunca aconteceram comigo. Sem segundas intenções ou ironia, eu me senti um emo ao confessar isso.

Viajei com minhas amigas para outra cidade para uma coisa da faculdade. A viagem fez tão bem para gente, nós crescemos tanto lá. Quer dizer, pelo menos eu cresci! Essas coisas fortalecem a gente, nossos laços, faz com que a gente dê mais valor a certas coisas, certos gestos, e passe a relevar certos atos... nos faz crescer! É, nós crescemos.

Não sei exatamente o que fazer da minha vida, mas tudo bem. Hoje à tarde, assistindo TV, a Lauren Conrad do The Hills falou: "Devemos mergulhar com nossos corações, ou agir com a cabeça?". Isso me fez pensar... mais. Cada vez mais. Eu não paro de pensar. Eu só penso. Pior seria se eu não pensasse. Mas não, eu penso.

E foi por causa "desses" pensamentos que minha semana foi, digamos, quase insana. Eu chorei. Nossa, muito tempo que eu não havia chorado. E eu chorei muito, muito mesmo. Chorei em casa, na faculdade e em casa de novo. Não consegui parar de pensar. Só que eu dormi, quando acordei fui tomar banho, lavei o cabelo... isso foi tão refrescante, não só para o corpo, para a alma também. Senti uma sensação de alívio tão grande, como se todos aqueles sentimentos fossem levados ralo a baixo. Sei lá, só sei que eu já me sentia outra pessoa. Isso já é passado... e, por favor:

"Let the past be the past!"

2 comentários:

Leo disse...

...Um amor em palavras!!!
É lindo vê os sentimentos exposto dessa forma...
Aprendemos que vivemos de ambos os lados, "Ilusão e Realidade" e isso é fascinte!!!
"Expo os cortes e feridas de uma alma, e ainda assim amar mais uma vez... e outra vez!" (Léo Morais)
Somos os verdadeiros amantes... os que se dão sem medo de se ferir!!
Buscamos a felicidade de uma vida no AMOR nos espera pra viver.

Luísa disse...

Também tenho essa sensação!
Tomar um banho dos pés a cabeça faz os problemas descerem pelo ralo! Ou pelo menos nos fazem pensar que eles desceram!

Crescemos! É... Concordo! Pequenos detalhes ou momentos nos fazem enxergar melhor as coisas e as pessoas! Viajar, para mim pelo menos, significa sair daquele mundinho ao qual me acostumei... Experimentar o diferente! Ver com outros olhos... e decidir se gosto da rotina ou do novo... Viajar revela muito sobre outros lugares, outras pessoas... E muitas vezes... Sobre nós mesmos, não é?
Tira nossas vendas e nos colocam de frente para um espelho... E de repente nos vemos perguntando para um reflexo: "Ei, quem é você que eu não conhecia?"... A sensação do novo tomando conta...´Por isso tudo parece diferente... Por isso o choro, o medo... Tudo culpa do novo que nos proporcionam! Mas,não devemos esquecer que todo novo envelhece um dia!


Contrate